Deixa que eu faço

A cada dia, uma notícia nova sobre o filme que Liam Gallagher pretende rodar sobre os Beatles. Primeiro ele anunciou que lançaria e a gente chutou qual seria o elenco. Depois, ele praticamente respondeu a escalação que nós fizemos em uma nova declaração.

Desta vez, ele contou ao jornal The Guardian duas coisas que eu curti bastante. Já que o roteiro será baseado na obra “The Longest Cocktail Party”, livro escrito pelo um ex-funcionário da Apple, Richard DiLello, o filme não falará somente sobre a banda, mas também sobre o dia-a-dia da Apple Records. Bacana, um outro ponto de vista para mostrar a carreira final dos Beatles.

Era uma empresa multimídia, que se ramificou para o cinema, moda e varejo antes de desabar no início da década de 1970″,  declarou o produtor do filme, Andrew Eaton.

Mas eu gosto disso. Gosto do fracasso de algo que costumava ser tão grande. É a vida, essas coisas acontecem. Você tem que escolher as partes boas e misturá-las às tristes,” completou Gallagher.

A outra novidade anunciada responde à nossa dúvida do primeiro post. Afinal, Liam estava muito pouco auto-suficiente para ser verdade. Doce ilusão. Ao jornal, ele contou que a trilha sonora deste filme não será composta de músicas dos Beatles, mas sim de inéditas que ele irá realizar com sua nova banda.

“A minha nova banda vai fazer a banda sonora. Nós podemos recriar as músicas, se é que me entendem. Acho que vai ser mais interessante ouvir uma música que faça lembrar aquela época do que ouvir o óbvio, tipo: Ah, esta é a “Let It Be””.

Falando sério? Achei uma ótima idéia. Filme Beatle com trilha sonora Beatle está mais batido que entrevista de integrantes do Oasis falando mal uns dos outros. Espero que o Liam mergulhe fundo nesta missão porque recriar a atmosfera Beatles em suas músicas é um dom que ele provava ter a cada álbum do Oasis.

Mas que vai ter Beatlemaníaco querendo bater nele, vai!

FONTE

Por João Resende

7 Respostas para “Deixa que eu faço

  1. Não consigo parar de pensar que vai ser uma merda, as músicas. ARGHHHHHHHHHHHHH. Por que ele não pára de ser detestável? Seria muito mais interessante pensar positivo…

  2. Ele não é detestável, é IRÔNICO, huahuahua! A trilha sonora então… vai ser ironia pura! Um lixo, ops… luxo. Eu disse LUXO.

  3. se fosse o Noel eu amaria, mas de bom o Liam só compôs Songbird e I’m outta time.

  4. Nada mais justo!!! O filme é dele! Deixa ele fazer como quiser! Achei a idéia óima! Vamos abrir a cabeça né gente? E deixar de sermos bitolados… nada mais clichê que filme dos Beatles com trilha sonora dos Beatles com já disse nosso querido autor João Resende! Todo apoio Liam! hahaha

  5. Eu estou abrindo a minha cabeça já. Ele está mais perto dos Beatles do que nunca… Mas é que eu não aguento o ego dele, só. HAHAHAHA

  6. Hahahahaha, ideia bacana, diferente…
    “Mas que vai ter Beatlemaníaco querendo bater nele, vai!”
    Não sou um deles, por enquanto, mas se ficar ruim… o.O

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s