O último a entrar na briga é a mulher do Padre

Se o que o Vaticano queria era mudar o foco ao dizer que perdoava os Beatles, ele parece estar conseguindo êxito (pelo menos por enquanto). É claro que choveu veículo da imprensa em cima dos Beatles ainda vivos para saber sua opinião sobre o assunto. Paul ainda não falou nada, mas Ringo, que tinha entrevista marcada com a CNN para promover seu novo álbum Y-Not, não conseguiu escapar. A pergunta veio e  Ringão respondeu sem papas na língua (RÁ!):

“O Vaticano não disse que nós éramos satânicos ou possivelmente satânico – e ainda assim nos perdoou? Eu acho que o Vaticano tem mais a dizer sobre que os Beatles.”

Realmente, assunto para o Vaticano falar é o que não falta. Mas, que coincidência, eles decidiram gastar espaço da edição do jornal oficial do dia 14 com o mesmo tema novamente! Respondendo ao pronunciamento de Ringo, a matéria dizia que John não necessitava do perdão do Vaticano, e republicou seu artigo de 1966, que falava sobre os comentário de Lennon. Na ocasião, o L’Osservatore Romano anunciou que Lennon tinha se desculpado por seus comentários e que, seu amigo Paul McCartney, tinha criticado-os.

Essa trépica da Igreja não passa de mais um estímulo para que o assunto renda. Sinceramente, tomara que nem o Ringo, Paul, Yoko, Olivia, nem ninguém mais dê atenção pro que o Papa anda dizendo. O que o alto clero quer é isso mesmo, chamar mais gente pra briga e arranjar pano pra manga. Deixem os padres se enforcarem com seus próprios pecados, que  são muitos e vem sendo martelados pela mídia.  Ficar nessa briguinha de Marcia Goldshcmidt ninguém merece. E pode ser até perigoso…

Afinal, tem padre que já mostrou que sabe muito bem como entrar numa briga:

Por João Resende

Anúncios

7 Respostas para “O último a entrar na briga é a mulher do Padre

  1. Nunca dei bola para o Vaticano. Agora, não vem cutucar Beatles! HSAOEUAIE

    Ninguém deveria dar bola para essas coisas, btw. Deixa os velhos lá, achando que estão fazendo algo demais.

  2. HUSHAUSAUSH’ eu não entendi o que o Ringo disse. D:

  3. “O Vaticano não disse que nós éramos satânicos ou possivelmente satânico – e ainda assim nos perdoou? Eu acho que o Vaticano tem mais a dizer sobre que os Beatles.” Boa, Ringão!!

    John disse tudo pra mim, a religião é muito, muito, muito menos importante (ok, não importa nada) do que os Beatles, sem comparação na verdade. Achem o que quiserem, é a minha verdade.

  4. gente quem bate em mulher, quem estrupa crianças é quer se dizer “mensageiro de deus” não mereçe nenhuma bola

  5. O que eu acho que se um dia o Clero teve algum prestígio ou alguma autoridade para condenar ou não alguma coisa, isso está se acabando.
    Acusações de pedofilia, agressões e etc, mostram que até os ‘mensageiros de Deus’ estão entrando em parafuso.
    Os Beatles além de grandes músicos, levaram muitas mensagens de amor, paz e sabedoria. É isso que o mundo precisa, não do perdão divino.

  6. Olhe, é muita falta do que fazer.

    Diboua, eu ainda não entendi porque eles vieram com essa de “perdoar” os Beatles…

  7. Será que aquela ali era a “mulher do padre”? hehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s