OBITUÁRIO – Morre J.D. Salinger, autor de ‘O Apanhador no Campo de Centeio’

J.D. Salinger, autor do famoso livro O Apanhador no Campo de Centeio, morreu aos 91 anos de causas naturais em New Hampshire, nos Estados Unidos.

De acordo com a AP, a morte do escritor foi anunciada por seu filho em um comunicado nesta quinta-feira (28), mas nenhuma data foi divulgada.

O “Apanhador”, seu livro mais famoso, foi lançado em 1951 e narra as aventuras do jovem Holden Caulfield durante sua adolescência.

Em seus últimos anos de vida, Salinger optou viver recluso em sua casa em Cornish, New Hampshire, e se recusava a dar entrevistas.

Jerome David Salinger nasceu em 1º de janeiro de 1919 em Nova York. Seu pai era um rico importador e sua família viveu durante anos na Park Avenue, um dos lugares mais nobres da cidade.

Assim como o personagem Holden, Salinger foi um estudante problemático e teve vários atritos pelas instituições por onde passou. Aos 15 anos foi enviado para uma instituição militar por causa de seu comportamento. Lá, com a ajuda de uma lanterna, começou a escrever escondido por baixo das cobertas até conseguir seu diploma.

“O Apanhador” foi publicado em 1951, e a história de alienação e rebeldia do heroi adolescente Holden Caulfield ressoou imediatamente entre leitores jovens. O livro foi traduzido para várias línguas e vendeu mais de 65 milhões de cópias.

Salinger estava recluso desde 1953, protegendo sua privacidade ferozmente na pequena cidade de Cornish, no noroeste de New Hampshire.

O escritor publicou apenas alguns livros e coletâneas de contos em sua carreira, inclusive Nove Estórias, Franny e Zooey, Carpinteiros, Levantem bem Alto a Cumeeira e Seymour – Uma Introdução.

Seu último livro foi publicado em 1965.

Vizinhos em Cornish raramente o viam e ele nunca respondia a telefonemas ou cartas de admiradores. Assim, Salinger teria sido um desapontamento para seu personagem mais famoso.

“O que realmente me impressiona”, disse Caulfield em “O Apanhador no Campo de Centeio”, “é um livro que, quando você acaba de lê-lo, você deseja que o autor que o escreveu fosse um amigo incrível seu e que você pudesse ligar pra ele quando sentisse vontade”.

Sua primeira publicação saiu em 1940 em uma revista. Desse oponto em diante começou a escrever diversas histórias curtas de ficção.

Em uma rara entrevista de 1980, Salinger, cuja última publicação foi lançada em 1965, afirmou que continuava escrevendo regularmente. “Amo escrever, mas faço isso para mim mesmo, para meu próprio prazer. Gosto de ficar sozinho para fazer isso”, disse.

Apanhador como referência Um dos livros marcou a história da literatura e a vida de diversas pessoas também é relacionado de forma obscura em alguns casos emblemáticos. Um dos mais famosos é de Mark Chapman, o homem que assassinou John Lennon, vocalista dos Beatles. Chapman afirmou que estava lendo o livro minutos antes de cometer o suicídio e a obra o teria inspirado a matar o músico.

Já no filme Teoria da Conspiração, Mel Gibson vive um taxista psicótico que compra compulsivamente um volume de O Apanhador no Campo de Centeio por dia.

FONTE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s