Morre John Hughes, cineasta fã de Beatles que fez Curtindo a Vida Adoidado

Hughes também foi realizador/argumentista de  “O Clube” e “Esqueceram de Mim”.
Faleceu ontem, aos 59 anos, o realizador e argumentista norte-americano John Hughes, responsável por alguns dos filmes “teen” mais marcantes dos anos 80. Hughes dava um passeio matinal em Nova Iorque quando sofreu um ataque cardíaco fatal.

hughes2A popularidade de Hughes nos anos 80 deveu-se a uma série de películas que deixaram marcas nos adolescentes da década. Filmes como O Clube (“The Breakfast Club”) ou O Rei dos Gazeteiros (“Ferris Bueller’s Day Off”) não se limitavam ao puro entretenimento; são retratos das ansiedades e expectativas da adolescência numa era de transição para a “idade moderna” do teledisco e dos computadores. Que Loucura de Mulher (“Weird Science”) exagera, inclusive, as potencialidades do emergente computador pessoal, permitindo aos seus protagonistas criar uma mulher “à la carte” (interpretada pela estonteante Kelly LeBrock).

Os filmes de Hughes foram o cenário perfeito para o advento do chamado “brat pack”, um conjunto de (então) jovens actores atraentes e rebeldes, onde pontificavam Emilio Estevez , Anthony Michael Hall ou Matthew Broderick , bem como a “musa adolescente” Molly Ringwald .

Hughes foi argumentista de outros sucessos de bilheteira da década, como Pretty In Pink , filme que popularizou a canção com o mesmo nome, dos Psychedelic Furs.

O último grande sucesso de argumento de Hughes foi Sozinho em Casa (“Home Alone”), em 1990, protagonizado por Macauley Culkin , que se tornaria o actor infantil mais popular do início dos anos 90.

Hughes era um grande fã dos Beatles e algumas das suas personagens (incluindo Ferris, de O Rei dos Gazeteiros ) cantam temas dos “fab four” nos seus filmes. Das suas bandas-sonoras fazem parte alguns dos nomes mais destacados do então emergente rock alternativo britânico da década de 80, como os Smiths , Psychedelic Furs , Jesus & Mary Chain ou Echo & The Bunnymen . Um bom exemplo é “Don’t You Forget About Me”, dos Simple Minds , composta propositadamente para O Clube , e cujo sucesso súbito, em 1985, deveu-se, em boa medida, à projecção que obteve com o filme.
FONTE: http://blitz.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=bz.stories/49854
.
Comentário do João: Uma grande perda, pois Curtindo a Vida Adoidado abriu portas para que muitos  daquela geração também se tornassem Beatlemaníacos.
Obs.: A notícia é de Portugal, por isso o nome dos filmes e as palavras utilizadas são incomuns.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s