Paul desmente boato de aposentadoria

Segue a entrevista com Paul feita pelo Boston Herald, antes do show que ele fará em Fenway.

Com duas noites em Fenway e datas no New York’s Citi Field mês passado, você está passando um bom tempo em campos de baseball. Você é fã do esporte?

Baseball para nós (britânicos) é um jogo chamado “rounder” que jogamos quando crianças. Na verdade, eu quebrei sem querer o nariz de uma garota quando era pequeno com uma tacada. Ainda me lembro o nome dela. Shirley Prytherch. P-R-Y-T-H-E-R… C-H, eu acho. Não sei, mas me parece Galês. É por coisas como essas que vocês usam todas aquelas armaduras para jogar baseball. Ela não estava usando e veja só o que aconteceu com ela.

Isso quer dizer que você não é um fã de baseball?

Não, não, meu amigo. (O produtor do “Saturday Night Live”) Lorne Michaels me levou a minha primeira partida anos atrás,. Era um jogo dos Yankees, então fiquei fã deles.

Ooh, isso é uma coisa ruim para você dizer por aqui.

Eu sei, cara. Mas (o time de) vocês acabaram com eles ano passado. Aliás, espere. Ok, sou fã dos Red Sox. Isso não soou muito estranho, soou? (risos)

Deve ser uma viagem tocar em estádios de baseball 45 anos depois que os Beatles tocaram no Shea Stadium.

Ninguém havia feito isso antes de nós. Ficamos tão populares que tínhamos que tocar no Shea Stadium. Mas eu gosto de tocar nesses locais mais diferentes. Estádios de Baseball são divertidos a sua propria maneira, mas eu gostei de tocar na marquise do Dave Letterman show, também. Vou tocar em uma arena em Tulsa, um parque em Atlanta e Fenway em Boston e gosto de todos eles. Sabe, se você vem a cidade para tocar em um lugar pequeno, recebe cartas reclamando que não houveram ingressos suficiente. Não queremos vir a cidade e as pessoas não poderem nos ver.

 
Você se cansa de tocar os hits? Cansado de tocar músicas de quase 50 anos?

Geralmente, toco o que gosto de tocar. Não, eu só toco o que gosto de tocar. Por isso tem coisa que nunca toco porque não quero. Felizmente, escrevi tanto que posso por coisas juntas em um show interessante. Se você quer dizer se me canso de tocar “Hey Jude”: não, é uma ótima canção e gera uma ótima reação (do público).

Na web tem sido comentado, graças a fontes obscuras, que você está se aposentando. Alguma verdade nesses rumores?

Estava pensando hoje de manhã que há 5 anos esse mesmo rumor surgiu. O que posso dizer é que não estou me aposentando. É tipo o “Paul is dead.” “Não, não estou,” é tudo que posso dizer. Eu falei sobre aposentadoria em uma frase em uma história e só pra dizer, “Sem chance, José.” Mas alguém deve ter lido somente parte da frase. Enquanto as pessoas quiserem vir e me ouvir, provavelmente estarei fazendo isso. É fácil começar rumores. Quer começar um agora?

Hm, claro, deixe me pensar um minuto.

Que tal Stevie Wonder está se mudando para o Alaska?

Isso funciona.

Certo, Stevie Wonder está se mudando para o Alaska. Vamos ver quão longe vai essa história.

Você teve alguns artistas bem jovens abrindo para você nesta turnê. Você está escolhendo a dedo todos estes primeiros atos?

Tenho gente boa a minha volta. Nós conversamos e ouvimos as pessoas. Começamos essa corrida no Canadá e pegamos pessoas locais para abrir o show. Hoje tocaremos em Washington e teremos Thievery Corporation, este grupo local, abrindo. E a MGMT (que abrirá os shows em Fenway), bem, eu simplesmente gosto deles.

 
Em um show em Citi Field, Billy Joel subiu ao palco para te ajudar em “I Saw Here Standing There.” É ímpar esse fato de que Joel, um ícone e superstar tenha ficado tão louco para dividir o palco com você? Ele está se tornando uma lenda na música, mas ainda olha pra você de baixo.

Isso é algo interessante em ter estado com os Beatles: muitos artistas americanos fora influenciados por toda a coisa dos Beatles. Antes de haver os Beatles, havia os caras que nós gostávamos, americanos como Gene Vincent e Elvis. Mas os Beatles foram particularmente grandes na America só porque éramos britânicos. Aqui há muitas pessoas que dizem que não estariam na música se não fosse pelos Beatles, assim como o Billy. Eles traçam suas origens para quando nos viam na TV e diziam “Isso é o que quero fazer com minha vida.”

Isto é incrível.

Yeah, é sim. É realmente legal e um imenso tributo.

 
FONTE: http://news.bostonherald.com/entertainment/music/general/view.bg?articleid=1188900&format=&page=2&listingType=musi#articleFull
.
Comentário: O Paul é muito fanfarrão falando em entrevistas. Mas bom saber da boca do próprio que esta história de aposentadoria é invenção.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s